quinta-feira, fevereiro 28, 2008

"Vamos fazer um cartão?"

Um policial foi abordado com essa frase quando atravessava a filial de uma grande loja de departamentos.
- O senhor recebe o cartão em vinte minutos. Só preciso do seu CPF e da Carteira de Identidade.
Como estava só fugindo por alguns minutos do calor do centro teresinense ele aceitou e entregou os documentos para a moça e ficou esperando.

...

Quarenta minutos depois:
A moça ainda não voltou e o policial começa a ficar "aperreado" com a situação. Ele tem que sair para o posto dele e não podia ir sem os documentos.
Cutucou um vendedor e disse:

- Ei, uma moça pegou meus documentos para fazer um cartão e disse que em vinte minutos tava pronto. Mas já passaram quarenta!
O vendedor dá uma enroladazinha, pede para aguardar mais um pouco, blá, blá...

...

Uma hora e trinta minutos depois:
Ele vai para o balcão do caixa perguntar sobre a moça e os documentos dele, pois ele queria ir embora. Não disseram onde a moça estava nem tampouco os documentos.
Dão mais uma enroladazinha e dizem que eram "só mais cinco minutinhos..."

...

Duas horas depois:
O policial salta o balcão do caixa, pula para a parte de dentro e dá voz de prisão a todos os caixas e vendedores que estão ali por retenção de documentos de uma autoridade.
Nesse exato momento a moça surge toda sem graça com os documentos e o cartão dele na mão pedindo desculpas.
Ele recebe os documentos, pega o cartão e o quebra em pedacinhos na frente dela e diz:
- Eu queria o cartão de vinte minutos. O de duas horas não serve não!

...

Ué?... E ele foi grosso? Ele 'tava errado, era? Rum!...

2 comentários:

Aline disse...

Oi, Rebeca. Faz tempo que não apareço, né? Sobre o texto, hummmm, é de lascar esse tipo de coisa!!!! beijos

Ester Malafaia disse...

Bom, se ele foi grosso ou não, não sei... mas esse tipo de coisa acontece o tempo todo... Já deveríamos estar mais do q acostumados... mas é dificil, né... Vlw, Rebeca!!! Me visite, hein... to de volta às !!!BJS!!