terça-feira, maio 08, 2007

Moska

Estava lá no banheiro conversando com meu marido. De repente apareceu uma mosca desesperada voando doida pelo banheiro. Nunca pensei que uma mosca pudesse fazer tanto alarde. Aí eu perguntei porque Adriano não matava a mosca.
- Por que matar a bichinha tadinha?
- Desde quando você sente pena de mosca? - Estranhei essa compaixão repentina.
- Eu falei com ela.
- Você falou com a mosca?!
- Sim. O nome dela é Paulinho...
- Paulinho?!!
- É. Paulinho Moska.

Tisc...
Vou te contar, viu...
Aí depois de rir por dias a fio ele falou que eu poderia por essa história no meu blog. :D

6 comentários:

Eu mesma disse...

Rebeca, é a segunda vez que me deparo com as pérolas do seu maridol... Essa foi ótima!!!! beijos, Aline

Rebeca Duarte disse...

Olá Aline! Obrigada pela visita. :)
Meu marido de vez em quando solta umas pérolas dessas que eu passo dias rindo... rs
Beijos!

Ester disse...

podia ter saído sem essa, hein... rs... interessante como no banheiro é onde a inspiração aflora cada vez mais forte... rs... BJS!!!

Ester disse...

esse é pra Aline: pq eu não to conseguindo acessar seu blog, mulé... tem mó tempão!!!

Flavia disse...

Esse senso de humor é um dom! rs...

Rebeca Duarte disse...

Ester: Pois é Ester... Eu nunca iria esperar essa... rs Mas que foi engraçado, isso foi! Beijos!

Flávia: Olá Flávia! Meu marido tem muito senso de humor mesmo. É um dom. Seja bem vinda ao meu blog! Volte sempre. :)
Beijos!